Formação de Formadores aborda temática da mediação judicial

A Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados – Enfam iniciou nesta quarta-feira (22), em Brasília (DF), mais uma edição do Curso de Formação de Formadores – Nível 1, Módulo 1.

Desta vez o curso acontece dentro de uma temática específica: a mediação judicial. Regulamentada em 2015, a mediação é um método consensual de solução de conflitos. Seu apelo reside na capacidade de restabelecer às partes o poder de conduzir, com a ajuda de um terceiro, a busca pela melhor solução.

Segundo Eveline Pinheiro, chefe da Seção de Planejamento e Avaliação Educacional da Enfam, magistrados e servidores que participam da iniciativa poderão atuar, posteriormente, como formadores de instrutores dos cursos de mediação.

Essa particularidade, no entanto, não muda o foco do curso. “Mediação e outras formas autocompositivas de solução de conflitos compõem o pano de fundo desta edição, mas o objetivo final continua sendo fazer com que magistrados dominem as competências necessárias para atuar como docentes”, esclareceu o desembargador Roberto Bacellar, na abertura do curso.

Bacellar e a conselheira Daldice Santana, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), acompanharam o secretário-geral da Enfam, juiz Carl Olav Smith, na apresentação de boas-vindas aos participantes.

Ensinagem

Cerca de 40 alunos, vindos de diferentes partes do País, integram a turma. Na primeira manhã do curso, eles celebraram um “contrato pedagógico” com os instrutores, realizaram uma dinâmica inicial de apresentação e engajaram-se em discussões a respeito da docência no contexto da magistratura.

Na oportunidade, foram introduzidos ao conceito de “ensinagem”, um dos pilares de sustentação das estratégias que compõem o processo formativo da Enfam. “A ensinagem é o ensino que gera efetivamente aprendizagem – um processo em que vocês, alunos, são os protagonistas, e nós, instrutores, somos apenas facilitadores do conhecimento”, explicou o desembargador Bacellar.

À tarde, os participantes foram convidados a compartilhar experiências e reflexões sobre as especificidades do ensino e da aprendizagem no contexto da magistratura.

O curso prossegue na quinta-feira (23), com exposições, diálogos e atividades relacionadas às diretrizes pedagógicas da Enfam e ao processo de ensino orientado para o desenvolvimento de competências, bem como sobre o planejamento das aulas.

Na sexta-feira (24), último dia do evento, a programação dá sequência ao tópico “Planejamento da aula” e inclui aulas expositivas dialogadas a respeito dos temas “Desenvolvimento da aula” e “Análise do trabalho docente a partir de princípios pedagógicos”.

Veja mais fotos do curso no álbum da Enfam no Flickr.