Enfam promove curso de Mídia para magistrados de cinco tribunais

A figura do magistrado está cada vez mais presente na mídia e o interesse da população pelas atividades do Poder Judiciário, bem como pela repercussão de suas decisões, é crescente.  Tal tendência, que tem se intensificado com a disseminação das mídias digitais, inflige aos juízes brasileiros uma maior transparência de seus atos e a construção de um relacionamento transparente e profícuo com os meios de comunicação. Atenta à necessidade da magistratura se comunicar melhor com a sociedade por meio da imprensa, a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados – Ministro Sálvio de Figueiredo desenvolveu o curso “O Magistrado e a Mídia”, cuja primeira edição será realizada nos próximos dias 26 e 27 de setembro (quinta e sexta-feira).

O evento será aberto pela diretora-geral da Enfam, ministra Eliana Calmon, que defende uma postura mais assertiva dos magistrados em suas aparições na mídia. “É preciso que o juiz saiba falar para o grande público, que consiga explicar as especificidades do processo judicial de uma forma clara e objetiva. Como demonstrou o julgamento da AP 470, o Mensalão, a população tem cada vez mais interesse no funcionamento e nas atividades do Judiciário. O magistrado, na sua condição de agente político, tem a obrigação de se comunicar com o cidadão”, avaliou.

A primeira edição do curso “O Magistrado e a Mídia” será oferecida a 20 magistrados, sendo 18 da Justiça estadual: nove do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), cinco do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), três do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) e um do Tribunal de Justiça do Piauí (TJPI). Os outros dois participantes são juízes do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1).

A qualificação

O curso “O Magistrado e a Mídia” contemplará uma série de mesas de debates, uma visitação à sucursal da Rede Globo em Brasília e um circuito de atividades práticas – o treinamento intensivo (media training) e as oficinas de crise de imagem. Além da ministra Eliana Calmon, a mesa de abertura terá a participação do Desembargador Federal Mairan Maia, diretor-geral da Escola da Magistratura do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) e pioneiro na qualificação de juízes para tratar com a mídia, e o jornalista Rodrigo Haidar, do site Consultor Jurídico. O tema da mesa será “O magistrado como sujeito político e midiático”.

A mesa que abordará o tema “A Indústria Midiática Brasileira” terá a participação do professor Luciano Martins Costa, coordenador do curso de Gestão das Mídias Digitais na Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP) e apresentador do programa “Observatório da Imprensa” na rádio. Também comporá a mesa o professor Paulo José Cunha, da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília (FAC/UnB) e apresentador do programa “Comitê de Imprensa” na TV Câmara.

Na sequência o curso promove uma discussão sobre como o magistrado pode melhor utilizar a Assessoria de Comunicação de seu Tribunal para aperfeiçoar suas aparições públicas na mídia. A mesa terá a participação de Marcone Gonçalves, assessor de imprensa do Ministério da Justiça e ex-assessor do Conselho Nacional de Justiça; Adriana Jobim, assessora de Imprensa do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT); e Roberta Bastos, assessora de imprensa do Conselho da Justiça Federal. A discussão será mediada pelo jornalista Armando Cardoso, secretário de Comunicação do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A última mesa de discussões do primeiro dia de curso será sobre o fenômeno das Redes Sociais, enfatizando as vantagens e os perigos desse tipo de comunicação direta com o público. Participarão do debate os jornalistas Murilo Laureano Pinto, coordenador de Mídias Digitais da Secretaria de Comunicação do STJ, e Hélio Martins, do Núcleo Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Servidores da Justiça Federal em São Paulo (Nues/JFSP).

Media Training

O segundo dia do curso será mais focado nas atividades práticas. Os magistrados participarão de uma palestra sobre técnicas para desempenhar um bom papel em entrevistas para diferentes meios de comunicação. A editora do programa “Via Legal”, produzido pelo CJF em parceria com os TRFs, Dione Tiago, será a palestrante ao lado de Clarice Michelian, da Emag/TRF3, e Hélio Martins, do Nues/JFSP.

Logo depois os 20 juízes irão visitar as dependências da sucursal da Rede Globo em Brasília, quando conhecerão a cadeia produtiva das notícias num grande meio de comunicação brasileiro. O repórter especial e advogado Heraldo Pereira vai conversar com os magistrados sobre os interesses da mídia nas atividades e decisões do Judiciário.

No período da tarde os magistrados participarão de um treinamento intensivo – media training – que será realizado nas dependências da Secretaria de Comunicação do STJ. Nesse segmento, os juízes terão suas competências comunicacionais testadas em cinco diferentes situações de interação com a mídia: entrevista coletiva, entrevista de bancada em estúdio de TV, entrevista ao vivo para rádio, entrevista por telefone para mídia impressa e entrevista por e-mail.

Cada magistrado participante será avaliado quanto à assertividade, objetividade, clareza, linguagem corporal, entre outros critérios. Eles receberão, após a realização do curso, um relatório mostrando quais são suas maiores qualidades comunicacionais e em que pontos eles podem aprimorar seu desempenho.

Apoio

A primeira edição do curso “O Magistrado e a Mídia” é uma realização da Enfam que conta com o apoio da Secretaria de Comunicação do Superior Tribunal de Justiça, Escola da Magistratura da 3ª Região (Emag/TRF3), do Conselho da Justiça Federal (CJF), e dos Tribunais Regionais Federais da 1ª Região (TRF1), da 2ª Região (TRF2) e da 5ª Região (TRF5).