Enfam conclui o módulo inicial da Formação de Formadores na Região Sudeste

O Módulo 1 da Formação de Formadores, promovido pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), com o apoio da Escola Paulista da Magistratura (EPM), encerrou nessa quinta (8). A atividade foi realizada para magistrados e servidores que atuam na formação inicial e no aperfeiçoamento de juízes nas escolas judiciais estaduais e federais da Região Sudeste.

Com a duração de três dias, o módulo consistiu de exposições e dinâmicas sobre temas relacionados ao processo de ensino e aprendizagem no âmbito da magistratura, bem como sobre as diretrizes pedagógicas da Enfam.

No primeiro dia, foram realizados debates e atividades práticas sobre o tema “O desenvolvimento da formação de magistrados – a docência no contexto da magistratura”, conduzidos pela juíza do TRF da 1ª Região Vânila Cardoso André de Moraes, pelo juiz do TJSP José Henrique Torres e pelo pedagogo Erisevelton Silva Lima, formadores da Enfam.

O foco do segundo dia foi voltado para o exame das temáticas envolvendo as diretrizes pedagógicas da Enfam e o processo de ensino orientado para o desenvolvimento de competências. Houve ainda exercícios em grupo sobre o planejamento de aula. As atividades foram conduzidas por José Henrique Torres, Vânila Moraes e pela chefe da Seção de Planejamento e Avaliação Educacional da Enfam, Maria Eveline Pinheiro.

Os trabalhos tiveram a participação do diretor da EPM, desembargador Antonio Carlos Villen, que destacou a importância do curso e saudou a sua realização na Escola.

No último dia, tiveram continuidade as discussões sobre o planejamento de aula, complementadas por uma dinâmica com a apresentação dos resultados obtidos nos debates. Foram examinados ainda aspectos da docência a partir de princípios pedagógicos. A condução esteve a cargo de Erisevelton Lima, José Henrique Torres, Vânila Moraes e Maria Eveline Pinheiro.

O módulo também teve a participação, como formadores convidados, das juízas Rita de Cássia Ramos de Carvalho, do TJBA, e Valeria Ferioli Lagrasta, do TJSP, e do servidor da Enfam Fernando de Assis Alves.

A próxima etapa do curso será realizada na modalidade a distância, no período de 1º a 30 de agosto. O terceiro e último módulo será promovido em Brasília, nos dias 5 e 6 de setembro, reunindo três turmas regionais.

Formação ética e humanista

José Henrique Torres explicou que o curso tem a finalidade de estabelecer diretrizes para a formação de magistrados pautada pela consciência ética e humanista. “Para chegarmos a esses dois pontos vitais, é necessário construirmos um novo modelo de juiz, que seja compromissado com a sociedade, com a justiça social, com a igualdade, com os valores constitucionais, e que tenha um olhar direcionado ao ser humano”.

Ele ressaltou que as técnicas pedagógicas utilizadas constituem uma quebra de paradigma no processo de ensino-aprendizagem. “Nosso propósito é adotar um método ativo de construção do conhecimento, que chamamos de processo de ensinagem, no qual o juiz formador assume papel de facilitador, e não de transmissor do conhecimento. Como resultado, observamos o envolvimento desses novos formadores, e temos certeza de que isso trará grandes benefícios não só à Justiça, mas a toda a sociedade”, concluiu.

Confira as fotos no Flickr

Fonte: Comunicação Social TJSP – Seção de Imprensa da EPM