Enfam e Esmam realizam cursos de Formação de Formadores Região Norte

Magistrados e servidores dos Tribunais de Justiça do Amazonas, Acre, Amapá, Pará e de Rondônia estão em Manaus (AM) participando dos cursos de Formação de Formadores – nível 1, módulos 1 e 3. Os dois cursos iniciaram-se em 27 de maio e estão sendo promovidos pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) e Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam).

Há 31 discentes no primeiro módulo do nível 1 do curso de Formação de Formadores. O terceiro módulo tem a participação de 15 magistrados. Ao todo, serão três dias de atividades. A intenção é trabalhar o desenvolvimento de competências para a atuação desses profissionais como professores em escolas judiciais brasileiras. Para isso, estão sendo aplicados os fundamentos didático-pedagógicos básicos expressos nas Diretrizes Pedagógicas da Enfam.

“O interessante nesses cursos é que os formadores reorganizam sua atividade educativa e fazem isso a partir da troca de experiência reflexiva, que se estabelece entre eles. Tanto o módulo 1 quanto o 3, a combinação da atuação do magistrado formador com o lado pedagógico, levam a pensar a educação no âmbito da magistratura”, comentou a pedagoga Maria Eveline Pinheiro, formadora da Enfam.

Módulos do curso

De acordo com a pedagoga Aldene Bentes, do Núcleo de Pedagogia da Esmam, o curso possui várias etapas, e a primeira delas é composta por três módulos: o primeiro tem a finalidade de discutir temas relacionados aos processos de ensino e de aprendizagem, orientados para o desenvolvimento de competências, como o planejamento de aula e estratégias de ensino.

O segundo módulo do nível 1 trata do desenvolvimento do docente. Nesse estágio são aplicados os aspectos relativos aos princípios da ética e do humanismo como elementos constitutivos da formação. Também são discutidos os elementos do planejamento que viabilizam estruturar com clareza e objetividade a ação educativa. Nesse módulo são organizadas ainda as estratégias de ensino e avaliação coerentes com os objetivos educacionais.

O módulo 3 traz reflexões sobre a prática docente, com a integração de palestra de temas pedagógicos ou jurídicos que tenham como objetivo a ampliação e o aprofundamento da formação, e de oficinas que tratem da aplicação do trabalho educativo no âmbito da magistratura.

Os formadores

No módulo 1, as aulas estão sendo desenvolvidas pela pedagoga Maria Eveline Pinheiro, mestra em Educação e servidora da Enfam, e pela juíza auxiliar Sara Fernanda Gama, doutora em Direito e coordenadora substituta do Centro de Apoio às Vítimas, do Tribunal de Justiça do Maranhão.

O terceiro módulo da formação está sendo ministrado pelo juiz do TJSP José Henrique Torres – que também atua como consultor em órgãos do Executivo –, pelo juiz do TJAM Flávio Henrique Albuquerque de Freitas – especialista em Direito Penal e Processual Penal, e em Direito Processual Civil –, bem como pela formadora da Enfam, Maria Eveline Pinheiro.

Fonte: Esmam, com adaptações.