Diretores de foro apresentam iniciativas desenvolvidas durante crise

Novas rotas com a pandemia

O desafio desta pandemia foi descobrir novas rotas para gestão. Com a exigência da reclusão em meados de março, em virtude da pandemia, os foros tiveram de se readaptar e conciliar a prestação de serviço de qualidade no meio virtual com as limitações da realidade.

Esse foi um dos diagnósticos deste primeiro módulo As lições do passado e as exigências do presente, apresentado nesta segunda-feira (26/10), em webinário promovido pela Enfam. O módulo é parte do 2º Curso Nacional para Diretores de Foro, realizado pela Enfam, e trouxe a temática Gestão Judicial em Tempo de Mudança.

O Juiz de Direito André Almeida (Fórum da Barra Funda/TJSP) falou sobre Desafios do atendimento ao público. Ele atua em um fórum com movimento diário de oito mil pessoas e disse que precisou estabelecer uma série de rotinas em virtude da pandemia, como a limitação de atuação presencial em 20%, em determinado momento.

No seu entender, as pessoas só devem comparecer ao fórum em casos extremamente necessários. E a pandemia forçou mais essa compreensão, no sentido de que muitos serviços podem ser prestados de forma virtual. Entretanto, lamentou que em alguns casos, como o de réus soltos, o serviço virtual não possa ser prestado, pois muitas pessoas e locais ainda não têm acesso à tecnologia.

O Juiz Federal Eduardo Picarelli (TRF 4ª Região) explanou sobre o tema Lições do passado e desafios do momento: duas gestões, duas realidades. Ele relatou que foi desafiador trazer novas respostas para a sociedade. E uma grande lição da crise é entender que as pessoas querem contribuir e, se houver espaço nessa direção, muitos serviços podem ser prestados.

A missão como líder, segundo ele, é deixar um ambiente melhor. “Não somos síndicos de prédio ao gerir um fórum e os serviços só podem ser realizados em conjunto.” Ele também lamentou que alguns serviços deixaram de ser prestados com a pandemia, apesar do esforço de todos.

A Juíza de Direito Rosane Bordash (TJRS) discorreu sobre o tema Desafios da gestão de pessoas em tempos normais e de distanciamento. Entre as iniciativas apresentadas no webinário, houve um destaque para duas ações que ocorreram no órgão: o game Xô-Covitchê, que trouxe as regras de comportamento para as pessoas voltarem às atividades, e o Blackbox de gestão, que trazia uma série de enigmas para as pessoas responderem em época do Halloween.

A juíza investe em iniciativas de Visual Law, para que as informações fiquem mais claras nos ambientes digitais. A lição para todos é que deve haver uma priorização dos atos virtuais.

O evento foi mediado pela desembargadora federal Therezinha Cazerta (TRF3) e contou com a participação da desembargadora Tais Schilling (TRF4), coordenadora científica do curso, e da juíza federal Cíntia Brunetta, secretária-geral da Enfam.

Segundo módulo

No dia 9 de novembro de 2020, das 18h às 20h30, haverá a apresentação do segundo módulo, com o tema Administração da Justiça e as Perspectivas para o Futuro.

A mediação será feita pelo desembargador Samuel Meira Brasil Jr. (TJES). Os expositores serão o Juiz Federal Caio Moyses de Lima (TRF3), que falará sobre Tratamento e Gestão de Dados Gerenciais; a Juíza de Direito Eunice Prado (TJPE), sobre Novas tecnologias e acessibilidade digital, e o Juiz Federal Marco Bruno Clementino Miranda (TRF5), que trará o tema da Acessibilidade digital.

O webinário é aberto ao público via YouTube Enfam (Covid-19). Para certificação, os magistrados deverão fazer a inscrição e realizar a atividade proposta, conforme informações enviadas no ato da inscrição por e-mail.

Inscrições/informações: www.enfam.jus.br
E-mail: formacaocontinuada@enfam.jus.br