Políticas de Mediação e Conciliação

Objetivo:

Engajar-se na política nacional de tratamento adequado dos conflitos, adotando medidas para dar-lhe efetividade.

Proposta Metodológica:

Ao longo do curso, serão realizadas discussões que possibilitem a interação e a colaboração entres os alunos, além de outras atividades avaliativas (em grupo ou individuais) que permitam a reflexão sobre o assunto estudo.

Assim, a participação ativa e a dedicação aos estudos por, pelo menos, uma hora diária são indispensáveis para o sucesso deste curso. O diálogo e a troca de experiências entre os alunos, assim como as demais atividades, ocorrerão de forma assíncrona e/ou síncrona.

Conteúdos:

1) Cultura de paz: Por que não?

2) Política nacional de tratamento de conflitos: para onde queremos ir?

3) Métodos, rotinas e tecnologias: que caminhos tomar?

4) O magistrado na cultura da paz: quem sou eu? Qual o meu papel?

Público-Alvo:

Juízes de primeira instância e desembargadores das Justiças Federal e Estadual que atuem em quaisquer áreas, com ou sem atuação no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC).

Carga Horária: 40 horas distribuídas em 5 semanas.

Certificação:

Ao final do curso, os participantes que realizarem as atividades propostas pelo tutor e obtiverem aproveitamento igual ou superior a 75% receberão certificado de conclusão com a carga horária de 40horas/aula.

Conteúdo atualizado em 06/02/2020