Enfam e ENM da França apresentam novos métodos para formação de magistrados

FOFO França POA_internaA Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) em parceria com a Escola Nacional da Magistratura da França (ENM), a Embaixada da França e a Escola da Magistratura do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (Emagis), deram início hoje a mais uma edição do curso de Formação de Formadores, em Porto Alegre. Até o próximo dia 28 de agosto, magistrados da Justiça Federal da 4ª Região serão preparados para atuar como formadores de outros juízes.

A formação de formadores aposta no conceito pedagógico que tem como foco a qualificação de acordo com as necessidades do dia a dia do magistrado. As professoras Gabrielle Vonfelt e Anne Mure, magistradas da ENM da França, apresentam aos juízes diferentes ferramentas metodológicas, que têm como objetivo principal a participação ativa do aluno na construção do conhecimento.

Escola francesa

“O conteúdo do curso de formação deve estar adequado às necessidades dos alunos, oferecendo apenas o que será útil para a sua atividade profissional. A utilização do método afirmativo, que busca apenas rapidez, está ultrapassada, sendo o método ativo, o que busca a eficácia, o mais efetivo”, enfatizou Gabrielle.

A afirmação traduz a ênfase da escola francesa, que busca a implantação de ferramentas baseadas em métodos ativos de aprendizagem nos quais os juízes são chamados para participar do processo, por meio de simulações, estudos de casos e debates. Para a magistrada francesa, o importante é “fugir da metodologia tradicional” para alcançar a efetividade.

Desde o ano passado, a Escola da Magistratura (Emagis) do TRF4 já formou 15 magistrados com base na metodologia francesa. A nova concepção de ensino está em sintonia com a orientação da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), que, atualmente, somente aceita o credenciamento de cursos que tenham no mínimo 40% da carga horária baseada em métodos ativos de participação.

Também participam do curso no TRF4, magistrados do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul e do Acre.

Com informações da Assessoria de Comunicação TRF4