Enfam organiza curso inédito de Formação de Formadores em Minas Gerais

A primeira edição do Curso Avançado de Formação de Formadores organizado pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) está sendo realizado em Belo Horizonte (MG). A iniciativa inédita conta com a parceria da Escola Nacional da Magistratura da França (ENM), Embaixada da França e Escola de Magistratura Federal da 1ª Região (Esmaf).

No período de três dias (12, 13 e 14/3), juízes e desembargadores Regionais Federais da 1ª, 2ª, 3ª,  4ª e 5ª Regiões e dos Tribunais de Justiça do Rio Grande do Sul, de São Paulo, do Paraná e do Maranhão participaram do curso. As aulas são ministradas em francês pela juíza da Corte de Lyon, Catherine Grosjean, coordenadora regional de formação da ENM.  A versão avançada baseia-se no modelo pedagógico da ENM.

O objetivo da ação educacional é aperfeiçoar as competências desenvolvidas no curso básico, de forma a atender às especificidades da formação profissional especializada do magistrado.

Segundo o diretor da Esmaf, desembargador federal João Batista, “Minas Gerais tem sido pioneira na atividade de formação inicial e continuada dos magistrados e passará a ter um Núcleo, que servirá de modelo para as demais unidades da 1ª Região”.

A secretária executiva da Enfam Rai Veiga agradeceu a todos que possibilitaram a realização do curso e que, de algum modo, contribuem com o desenvolvimento das escolas judiciais e da magistratura. Destacou a importância do trabalho dos juízes federais da Seção Judiciária Vânila Cardoso André de Moraes e Marco Antonio Barros Guimarães que, segundo ela, têm sido incansáveis na parceria com a Enfam.

A abertura do curso contou também com a presença do juiz federal diretor do Foro da Seção Judiciária de Minas Gerais, Miguel Angelo de Alvarenga Lopes e da juíza federal representante da Associação dos Juízes Federais de Minas Gerais (Ajufemg), Cristiane Miranda Botelho.

Curso básico

Foi encerrado no dia 11 de março, o Curso Básico de Formação de Formadores para magistrados federais, também realizado na SJMG.  Ao final, os participantes – juízes e desembargadores federais dos Tribunais Regionais Federais da 1ª e da 2ª Regiões – manifestaram a satisfação com êxito do curso. Os magistrados reconheceram o mérito da nova metodologia que propõe práticas pedagógicas ativas, relacionadas à atividade judicante.

 

Com informações da Ascom/SJMG