Magistrados participam de curso de Formação de Formadores da Enfam

Magistrados da Bahia, de Sergipe, Alagoas, do Piauí, Maranhão, Rio de Janeiro, da Paraíba, de Santa Catarina, do Paraná, Rio Grande do Sul e Distrito Federal concluíram, nesta quinta-feira (17), a participação no curso Formação de Formadores – Elementos da Atividade Docente no Contexto da Magistratura – da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam).

Realizado desde a última terça-feira, na sede da Universidade Corporativa do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (Unicorp), o curso teve o objetivo de desenvolver competências profissionais específicas para o exercício da docência e para a atuação no planejamento e execução de ações de formação no contexto da magistratura.

“A capacitação é importantíssima. O magistrado precisa estar aberto a adquirir conhecimentos que não fazem parte do nosso dia a dia”, afirmou a juíza Andréa Pachá, titular da 4ª Vara de Órfãos e Sucessões e ouvidora do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

Entre os temas previstos no conteúdo programático esteve o aprofundamento em assuntos específicos, como EaD/Tutoria, formação docente e tecnologia.

“Essa interlocução com a pedagogia, essa forma de se preparar para dar aula, de encontrar ferramentas disponíveis para se aproximar dos juízes que chegam e dos colegas que já estão em exercício nos cursos de formação permanente, de aperfeiçoamento, tem sido super importante para mim”, completou a magistrada autora do livro “A vida não é justa”, que virou a série “Segredos de Justiça” do programa Fantástico, da TV Globo.

O curso, com carga horária total de 148 horas, é estruturado em módulos. Depois da etapa finalizada nesta quinta-feira (17), serão ministrados mais dois módulos, um deles a distância e o outro presencial, na unidade da Enfam, em Brasília.

“Temos uma tradição de formação empírica, na experiência do dia a dia, e essa experiência acumulada pelos juízes ao longo do tempo é que nós estamos tentando trazer para repassar para os novos juízes”, concluiu o juiz Marco Antônio Guimarães, titular da 32º Vara Federal de Minas Gerais e um dos juízes formadores do curso.

Clique aqui e veja as fotos no Flickr

Fonte: Ascom – TJBA, com adaptações