Meta 8: 60 juízes do TJDFT iniciam curso de Gestão Judiciária

Curso atende meta para 2010 de capacitação em administração judiciária

O Presidente do TJDFT, Desembargador Otávio Augusto Barbosa, abriu hoje, 21/6, o curso de Gestão Judiciária, com os temas Gestão de Pessoas e de Processos de Trabalho. Realizado pelo Tribunal, por meio do Instituto de Formação Ministro Luiz Vicente Cernicchiaro, em parceria com a ENFAM – Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados, o curso atenderá, inicialmente, cerca de 60 magistrados, entre eles, dois Desembargadores.

Na mesa de abertura do curso estavam o Vice-Presidente e o Corregedor Geral do TJDFT, Desembargadores Dácio Vieira e Sérgio Bittencourt, a Ministra do STJ, Fátima Nancy Andrigui, o Desembargador Mário Machado, Diretor do Instituto de Formação do TJDFT, o Juiz Eduardo Rosas, gestor da Meta 8 no TJDFT, o Conselheiro do CNJ, José Adonis de Araújo, e os condutores do curso em questão, Desembargador do TJRO, Marcos Granjeia, e o Juiz do TJPR, Roberto Bacelar.

O presidente Otávio Augusto falou aos magistrados presentes sobre o propósito do estabelecimento de metas, que é o de alcançar os melhores resultados. "A gestão e a boa administração devem se fazer presentes no Judiciário. As metas são novas, os instrumentos são modernos, mas os valores são os de sempre: coragem, ética, cooperação e trabalho em equipe", destacou. E agradeceu aos juízes que responderam ao convite da administração lembrando que "o TJDFT, por meio do Planejamento Estratégico, e de um Plano de Gestão exeqüível vem investindo no aperfeiçoamento dos magistrados e servidores".

A Ministra Fátima Nancy leu o discurso do Ministro Felix Fischer, diretor-geral da ENFAM, impossibilitado de comparecer, que dizia: "Para atender ao clamor da sociedade por uma Justiça mais célere, é preciso investir em tecnologia, boas práticas, otimização de recursos e formação de magistrados e servidores".

Para o Conselheiro do CNJ José Adonis de Araújo, "para responder ao gigantismo do número de processos é preciso criar mecanismos de gestão cartorária, de pessoas e de informática, e que cada magistrado seja um multiplicador destas boas gestões."

O Diretor do Instituto de Formação do TJDFT, Desembargador Mário Machado considera importante que o Juiz hoje não se limite ao gabinete, e participe da administração geral do cartório. Neste sentido, o Instituto pretende dar ferramentas técnicas para facilitar o dia a dia dos juízes. E lembrou que serão realizados novos cursos no mesmo sentido, a fim de que se alcance a participação de mais magistrados.

O curso, que segue até o dia 24/6, com 40h/aula, visa, além da formação continuada dos magistrados, o cumprimento à Meta 8 – CNJ: "promover cursos de capacitação em administração judiciária, com no mínimo 40 horas, para 50% dos magistrados". A meta é uma das 10 estabelecidas para o Poder Judiciário para 2010 pelos Presidentes dos tribunais do País no III Encontro Nacional do Judiciário, realizado pelo Conselho Nacional de Justiça, em fevereiro de 2010.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do TJDF                       Autor: (AT)

Leia mais sobre o curso de administração judiciária.