Novos conselheiros tomam posse na Enfam

O novo vice-diretor da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), ministro Luis Felipe Salomão, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), assim como os ministros Benedito Gonçalves e Raul Araújo e o juiz federal Roberto Carvalho Veloso tomaram posse hoje (8), em cerimônia virtual, no Conselho Superior da Enfam.

O evento contou com a presença do presidente e vice-presidente do STJ, ministros João Otávio de Noronha e Maria Thereza de Assis Moura, respectivamente, e de vários ministros da Corte. Diretores das escolas de magistratura e os presidentes da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) também estiveram presentes.

A cerimônia foi presidida pelo ministro Herman Benjamin, diretor-geral da Enfam, que saudou e agradeceu ao trabalho dos membros que estavam deixando o Conselho Superior e empossou os novos integrantes, depois de uma breve apresentação.

Como novo vice-presidente da Escola, Luis Felipe Salomão cumprimentou os colegas de conselho e, fazendo um breve histórico, destacou a relevância das escolas de magistratura. “Integrar a Enfam é uma honra, uma vez que esse é um sonho que acalentávamos desde que a magistratura começou a se estruturar”, afirmou.

Salomão exaltou ainda o saudoso ministro Sálvio de Figueiredo Teixeira e lembrou que, mesmo sem ser antiga, a Escola tem uma tradição de décadas. Ele ainda destacou a profissionalização e a independência do Judiciário brasileiro, e a relevância das escolas para o aperfeiçoamento da profissão. “É um Poder Judiciário do qual podemos nos orgulhar muito”, disse.

O presidente do STJ, ministro João Otávio de Noronha, saudou os novos membros e elogiou as últimas gestões da Enfam ao destacar que a Escola tem se mostrado muito empreendedora e eficaz, “isso já se vê no aperfeiçoamento da própria magistratura”. Noronha ainda destacou o uso da tecnologia em tempos atuais. “Essa posse comprova que não há limites para o desenvolvimento profissional e humano”, disse.