Site da Enfam passa a utilizar protocolo web mais seguro

Poucos usuários devem ter percebido, mas a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados – Enfam passou utilizar, na segunda quinzena de janeiro, o protocolo HTTPS no endereço de seu site.

Mais seguro que o tradicional HTTP, protocolo padrão da web, o HTTPS protege melhor informações sensíveis, como os dados de login e senha de usuário.

“A mudança é oportuna, sobretudo, por conta da adoção do EducaEnfam, que substitui o modo como as escolas judiciais vinham efetuando o credenciamento de cursos oficiais”, explica Thiago de Andrade, coordenador de Tecnologia da Informação da Enfam. O EducaEnfam exige cadastro com login e senha para acesso à plataforma.

Segundo Thiago, a migração para o novo protocolo protege a identidade dos usuários e evita que eles sejam expostos a malwares – programas que executam atividades maliciosas – desenvolvidos por terceiros.

Quando se adota o HTTPS, camadas de segurança são inseridas no processo e os dados das páginas passam a ser criptografados, tornando mais difícil a tarefa de violar a confidencialidade dos usuários.

Outra vantagem é um melhor posicionamento das páginas do site em ferramentas de busca, como o Google. Isso porque os algoritmos ali utilizados valorizam os sites que possuem protocolo seguro, fazendo com que eles ganhem posições nos resultados de pesquisas oferecidos aos usuários.