Treinamento na EJAP discute a complexidade da Execução da Medida Socioeducativa na área da infância e juventude

cursoinfancia (15)Juízes, técnicos e profissionais ligados à seara da Infância e da  Juventude da Justiça do Amapá estão participando de um treinamento na  Escola Judicial do Amapá, cujo objetivo, conforme esclarece o  palestrante, Prof. Dr. Roberto da Silva, especialista na área de estudo  e atendimento socioeducativo, é dar uma visão geral sobre a complexidade  da Execução da Medida Socioeducativa de acordo com o Estatuto da Criança  e do Adolescente.

 Nesse contexto, o encontro está organizado em palestras, relatos de  experiências, oficinas e reuniões plenárias. O conteúdo programático vai  abordar, dentre outros, os diferentes modelos de atendimento existentes  no Brasil; o fluxo de atendimento de cada tipo de medida; além dos  principais instrumentos para sua operacionalização.

 O ideal, segundo o objetivo do encontro, é que os participantes tenham  uma visão crítica sobre a atual estrutura, organização e funcionamento  das medidas, propiciando aos profissionais, técnicos e gestores do  sistema estadual de execução das medidas socioeducativas, identificar as  lacunas existentes e os meios para adequar o atendimento aos princípios  do ECA e do SINASE (Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo).

 Para a juíza Stella Simonne Ramos, coordenadora do Juizado da  Infância e Juventude de Macapá e titular da Área de Execução de  Políticas Públicas e Medidas Socioeducativas, “o treinamento atende  exigência do CNJ no sentido de dotar, sempre mais, o nível de  competência dos servidores e demais profissionais que atuam nessa área”.

 O treinamento intensivo, que iniciou nesta segunda-feira, só encerra na  sexta (10.05)

 Fonte: Ascom do TJAP