Curso promovido pela Enfam é notícia no portal da Organização Internacional Ítalo-Latino Americana

A ação está focada na comparação entre as legislações italiana e brasileira de combate ao crime organizado e à corrupção

A Organização Internacional Ítalo-Latino Americana (IILA) deu grande destaque em seu portal ao curso “Novas perspectivas sobre o combate ao crime organizado no contexto europeu e latino-americano”, cuja programação se estenderá até o dia 28 de junho, na embaixada do Brasil em Roma, Itália. A ação educativa é promovida pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), em parceria com a Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU), a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), a Organização Internacional Ítalo-latino Americana (IILA), a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), a Embaixada brasileira em Roma, Programa das Nações para o Desenvolvimento (PNUD), o Ministério das Relações Exteriores e Cooperação Internacional da Itália e o Programa Falcone Borsellino.

A cerimônia de abertura do evento aconteceu na segunda-feira (20/6), com conferência que tratou do tema “Corrupção e Direitos Humanos”. A Enfam foi representada pela ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), corregedora nacional de Justiça, Maria Thereza de Assis Moura, que participou da solenidade ao lado do subprocurador-Geral da República, Diretor-Geral da Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU), Alcides Martins; do embaixador do Brasil na Itália, Hélio Vitor Ramos Filho; do diretor Central para países da América Latina e do Caribe da DGMO/MAECI, Michele Pala; e da diretora do Escritório Regional Unesco para Ciência e Cultura na Europa – Veneza/Itália, Ana Luiza Thompson-Flores.

A matéria da IIla explica que o curso se concentra em uma análise comparativa entre as legislações italiana e brasileira de combate ao crime organizado e à corrupção. Ainda segundo o texto, a programação se enquadra nos objetivos do Programa Falcone-Borsellino e consolida a metodologia estruturada em componentes específicos que incluem a formação profissional, o treinamento e a capacitação.

“A atividade em questão representa a primeira e muito significativa participação brasileira em uma ação de capacitação do IILA na área jurídica, envolvendo 18 juízes federais e 17 membros do Ministério Público Federal”, informa um trecho da matéria.

O evento será encerrado no dia 28 de junho com a esperada participação do ex-juiz da Corte Europeia de Direitos Humanos de 2001 a 2010, Vladimiro Zagrebelsky.

Veja a íntegra da matéria da IILA.